segunda-feira, 11 de abril de 2011

NOBRE, O GRANDE ARTISTA


SEMEOU E DEPOIS COLHEU, COMO SEMPRE TEM FEITO


Nobre é um grande artista. Nunca foi outra coisa.

Como grande artista que é, desde a Causa Monárquica ao Bloco, passando por Cavaco da década de oitenta até à recente “candidatura independente”, Nobre já se exibiu um pouco por todo lado, com o contorcionismo exigido pela delicadeza dos “números” que em cada momento tem de executar.

Na campanha para as presidenciais, o grande objectivo de Nobre era assegurar a vitória de Cavaco, fazendo de conta que concorria contra ele, retirando espaço e fulgor à candidatura de Alegre. Conseguiu. Com um discurso construído à volta do conceito de homem independente, distante do establishment e do sistema, insinuando a necessidade de um espaço para a intervenção de quem “não suja as mãos”, Nobre obteve um relativo êxito junto do eleitorado politicamente pouco experimentado.

Acontece que Nobre é um homem do sistema, não apenas por agora ter cedido tão sofregamente ao primeiro canto de sereia, mas por nele se situar na pior modalidade que hoje existe que é a de assegurar todas as vantagens que o sistema pode proporcionar através de uma elaborada retórica que hipocritamente o nega. Nobre está naquele grupo de pessoas a que igualmente pertencem empresários, consultores, proprietários de ONG e até comentadores de TV e de jornais que passam o dia a “diabolizar” o Estado e a exigir que se retire para eles próprios poderem actuar com os meios que esse mesmo Estado lhes faculta.

Como aqui se disse a propósito da candidatura de Nobre a Presidente da República: “Nobre tem um percurso volátil orientado de acordo com os apoios de que necessita. Engana-se quem supuser que Nobre se contenta com o simples reconhecimento expresso por umas palmadinhas nas costas como recompensa pelo seu “percurso”. Nobre é muito mais exigente nos apoios que solicita, que têm de ser traduzíveis em actos palpáveis de grande significado prático. Daí as oscilações… Que não se iludam os democratas e socialistas que de boa-fé o apoiam. Nobre está nesta campanha por Cavaco!”.

E agora digam lá se é ou não é um grande artista?

18 comentários:

Anónimo disse...

Estou 100,00%(cem por cento) de acordo com este "post", sobretudo
com:
"....."proprietários" de ONG e até comentadores de TV e de jornais que passam o dia a “diabolizar” o Estado e a exigir que se retire para eles próprios poderem actuar com os meios que esse mesmo Estado lhes faculta".

Isso mesmo, proprietários, não só, digo eu, de ONG mas também de IPSS e outras muitas filantrópicas e caritativas organizações da "sociedade civil".
Durante a minha vida tenho-me enganado em muita coisa e com muita gente, no entanto, neste caso, sinto um certo reconforto, este senhor Nobre, de nome, nunca me enganou!
LG

Anónimo disse...

Quase nunca estou de acordo com o que escreve mas desta vez tem TODA a razão! Lena

Anónimo disse...

Vidé a estrutura da AMI parece que o problema terá mais a ver com dinheiro (sob as suas muitas formas de apresentação e de representação)

lino disse...

E eu que bem sei porque fundou a AMI que o diga. É preciso desmascarar os hipócritas para que não enganem os crédulos.
Abraço

Anónimo disse...

Realmente!!!
P.Rufino

Ana Paula Fitas disse...

Caro amigo JMCorreia-Pinto,
Faço link... naturalmente!
Um grande abraço.

JM Correia Pinto disse...

Quero agradecer a todos os comentadores, especialmente à Lena...por razões óbvias.

Jorge Almeida disse...

Citando o meu pai, esta candidatura é mais uma confirmação que ele "é a vaidade na caridade".

Mas estavam à espera de quê?

Ele, ao candidatar-se a deputado pela lista do PSD de Lisboa, tendo em vista a presidência da Assembleia da República como objectivo assumido, só está a imitar o primo ... Ou alguém já esqueceu que Mário Soares candidatou-se a eurodeputado dizendo que era para se candidatar à presidência do Parlamento Europeu?!?

Esta "candidatura" deveria ter o mesmo resultado da "candidatura" do primo ...

Também acho engraçado que, depois de se candidatar à Presidência da República (a figura nº 1 do nosso protocolo), venha, agora, candidatar-se à Presidência da Assembleia da República, precisamente quem o substitui nas ausências deste. Coisas ...

JVC disse...

Estive, marginalmente, bastante ligado à situação das ONG da saúde. Mas há quem saiba muito mais do que eu... :-) Esta é "private joke"!

anamar disse...

Lá na casa virtual, o meu enjoo também ficou explicito...
penso que vou deixar de ser associada da AMI.
Abraço

Raimundo Narciso disse...

Realmente... Não conhecia (toda)a história de vida deste Nobre Fernando. Mas assim... as coisas condizem e tudo fica mais conforme.

M.Horacio Lima disse...

Meus caros comentadores, por favor digam-me, vem todas as Organizacoes de "caridade" dizer-nos como nos vamos ter que viver ou...Mas entao pergunto:
Se nos vem dizer como nos temos que nos comportar na justica,na economia, na saude, a quem temos que comprar, por que vender nao podemos,no que podemos gastar ou nao,no dinheiro que temos que devolver do esforco do nosso trabalho.Vao destrurir a classe media e deixar morrer de fome os trabalhdores
Sabendo que nos nem os juros poderemos pagar quanto mais a divida? Qual sera a intencao? Mas entao nos so vamos necessitar dum governo para manter a ordem em caso de revolta? Onde esta o poder portugues? Estarao a forca-me a ser,o que nao queria ser? Enpenhar um pobre forcar um indefeso detruir uma familia pela fome e um violacao dos basicos direitos humanos! Este apelo e tambem para o meu amigo Dr. Jose Manuel Correia Pinto

Anónimo disse...

É isso mesmo Zé Manuel. Mais uma vez acertou na mouche.
Quando este indivíduo, que de nobre nada tem, se candidatou a PR, circulou pela net uma carta de alguém que parecia conhecê-lo bem. Na altura - e apesar de não ter o homem em grande consideração - admiti que a carta pudesse ser originada por outras motivações e extrapolasse nas afirmações.
Afinal quem a escreveu sabia bem de quem e do que estava falando.

Quanto ao que refere sobre ONGs, e comentadores, a que alguém acrescentou IPSS, assino por baixo.
A parte não governamental ou privada desta tropa é apenas a que se refere ao uso dos recursos. De resto, sempre procuram viver - e conseguem – à custa de uma qualquer teta do orçamento.

JR

Anónimo disse...

Aprendeu com o passado. Tal como a M L Pintasilgo para prejudicar a candidatura de S Zenha. Tudo orquestrado de fora. Vem no livro de R Mateus, o tal que ninguem leu... Por essas e por outras estamos onde estamos.

horta pinto disse...

Sobre esse artista também me pronunciei no blog Ponteeuropa. Vou tentar fazer link:
http://ponteeuropa.blogspot.com/2011/04/fernando-muito-pouco-nobre.html

horta pinto disse...

Decididamente não sei fazer links. Vou antes copiar o post, que é pequeno:

Terça-feira, Abril 12, 2011
FERNANDO MUITO POUCO NOBRE
Já praticamente tudo foi dito sobre as habilidades de Fernando Nobre, a sua incoerência, as suas ambições desmesuradas, a contradição entre a imagem que de si pretende dar e a personalidade que realmente revela, o seu equilibrismo,etc.. Não vale a pena bater mais no ceguinho.

Costuma dizer-se nos meios jornalísticos que um cão morder uma pessoa não é notícia; notícia é uma pessoa morder um cão. Nesta perspectiva, não há dúvida que o anúncio por Passos Coelho de que o PSD ia apresentar Fernando Nobre como cabeça de lista por Lisboa, com o bónus de, em caso de vitória, lhe ser destinado o cargo de Presidente da Assembleia da República, foi a grande notícia da semana.

É que já ninguém se admira de ver um ilusionista tirar da cartola um coelho; o que não se vê muitas vezes é um Coelho tirar da cartola um ilusionista!

posted by ahp @ 10:43 AM 0 comments

JMCPinto disse...

Horta Pinto
Estás em forma!
Abraço

aires disse...

nestas alturas, hesito...

talvez deus,

mesmo que um deus menor,

talvez, dizia, deus exista mesmo...

e vou, com sua licença, um pouco mais longe...

acho que ele, deus,

ao referir-se aos pobre de espirito

e bemaventurando-os...

acho, my opinion, sentimento, fé...

acho que teria em "mente" tambem este tipo de "prototipo"....

finalizo, pedindo a esse deus,, de joelhos e com mui piedade...

perdoai-lhes Senhor, se fordes capaz, mas há gentes com egos tão grandes

que já não sabem que dizem, fazem, pensam pensar...

abraço