quarta-feira, 24 de agosto de 2011

OS REPÓRTERES DA RTP



EM GERAL UMA VERGONHA



Com excepção de Carlos Fino no Iraque e de José Rodrigues dos Santos em várias outras paragens, os enviados especiais da RTP aos grandes acontecimentos internacionais ou os correspondentes sediados nas capitais dos principais países são, de uma maneira geral, uma completa vergonha. Sob todos os aspectos. Desde logo como jornalistas: mentem, deturpam, tomam descaradamente partido pelas forças mais reaccionárias com completo desprezo pelas mais elementares regras deontológicas, a ponto de fazerem esquecer Vasco Lourinho que Salazar enviara para Madrid …por ser demasiado fascista!

Raramente se limitam a fazer uma descrição objectiva daquilo a que estão a assistir. Não, eles já levam na bagagem a reportagem que vão fazer e apenas deslocam ao local dos acontecimentos para a situarem no enquadramento susceptível de lhe conferir alguma credibilidade.

Desde as vigarices de Albarrã às descaradas mentiras de Rosa Veloso, passando pelos comícios de Paulo Dentinho (quando tem as costas quentes), já não falando da “corajosa” presença de Victor Gonçalves no Haiti, a tudo se pode assistir sem que de tais comportamentos resultem quaisquer consequências.

É também inadmissível que não haja na RTP uma regra clara, transparente, quanto ao tempo de permanência de um correspondente no estrangeiro. Há quem esteja no estrangeiro há mais de 40 anos (!!!)  e outros para lá caminham. Não há limitações temporais, não há avaliações, não há nada. O que há é o que ainda agora se viu a propósito do Crespo: há “relvas” por todo lado e em todos os governos a escolher amigos e a pagar fretes com dinheiros públicos.

O que mais dói é que ninguém quer saber disto. Ninguém protesta, ninguém diz nada, seja nos media seja no Parlamento.

Infelizmente, em Portugal, tudo é normal por mais aberrante que seja.

5 comentários:

Rogério Pereira disse...

Boa malha

Anónimo disse...

Na verdade tudo anda ao abandono! Ideias, regras, leis,ideologias,filosofias, parceiros sociais, educacao, justica, saude...tudo ao sabor do capital que com a malha boa para "eles" e ma para o Povo vao passando.
Um abraco

Anónimo disse...

Assim é, de facto, na RTP, mas os outros meios de "comunicação" afinam num tom muito próximo. Para além da intenção de intoxicar há preocupações de agarrar a audiência. O pessoal já tem claramente identificado o lado do mal, portanto, agora, é só compor as imagens e os texto que mais emocionem as massas. E não é só em Portugal; Na BBC, depois de falar o Imperador, foi deita uma ligação ao nº 10 onde o Governador Delegado Cameron falou da Líbia como se de uma colónia, no termo tradicional, se tratasse. As "gordas" dos principais jornais da mais "velha democracia" não deixavam dúvidas sobre o seu alinhamento com o essencial da postura "civilizacional" do seu governo. Portanto ..
Quanto aos correspondentes da RTP: Hi´s master voice (sem ofensa para o cão da grafonola).
LG

Anónimo disse...

Correcção: his master´s voice
LG

Anónimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ acheter viagra
http://prezzoviagraitalia.net/ acquisto viagra
http://precioviagraespana.net/ precio viagra