segunda-feira, 2 de maio de 2011

NOTAS MUITO SOLTAS




COMENTÁRIOS BREVES

À distância, muito à distância, não é fácil captar com exactidão o que se vai passando …Mas percebe-se que há muito nervosismo no ar.
I - Começando pelos assuntos domésticos: Cavaco vai multiplicando as declarações, em directo e nas redes sociais, tendentes a assegurar uma maioria ao PSD, na esperança de que, directamente ou por interposta pessoa, possa finalmente aplicar as receitas que levem à salvação do país.
O mais lamentável é que tanto do lado o PS como do lado do PSD não apareça ninguém a fazer uma análise minimamente aceitável da situação do país e suas principais causas. O PS vai imputando à crise financeira e ao comportamento do PSD o que se está a passar, enquanto do lado o PSD até já se ouve dizer, com o mesmo rigor com que costuma fazer as análises económicas, “Chamem a polícia!”, ou “Haja alguém que leve o Sócrates a tribunal”.
Mas tudo isto não passa de “fumaça”. Na hora da verdade vão-se entender…E desta vez o entendimento até vai passar pela descaracterização do regime constitucional…
Enquanto isto, o Banco Central Europeu prepara-se para nova subida da taxa de juro, em Julho, actuando como se fosse o Bundesbank, com total desprezo pela situação dos países em crise. É esta a “Europa” que o PS e o PSD continuam a defender…
II – Aguarda-se confirmação de milagre de João Paulo II para poder ascender à santidade. Para já fica no estágio inferior: beato. Mas se Henry Kissinger foi prémio Nobel da Paz por que razão não há-de João Paulo II ser santo, se, como notável político que foi, tem a ser favor grandes vitórias que mudaram a face do mundo, com a vantagem de nunca ter patrocinado um golpe como o do Chile?
III – A NATO continua na Líbia a sua gloriosa campanha de “Defesa dos Direitos Humanos”, assassinando crianças e dirigentes políticos no melhor estilo terrorista dos nossos tempos!

7 comentários:

Ana Paula Fitas disse...

... e pronto, caro amigo :)
... tenho que ir actualizar o Leituras Cruzadas de ontem...
Grande abraço e votos de continuação de bons dias :)

aires disse...

deve ter querido dizer algo, mas eu fiquei sem o entender...

e é pena

porque nestas alturas é bom ser claro e assumido naquilo se preconiza,

razão porque aqui venho varias vezes aprender...

enfim, deixo-lhe meu abraço habitual

MANOJAS disse...

O PS imputa à crise financeira e ao PSD a situação actual; Sócrates não é responsável pelo finado Papa só ter conseguido ser beato e não santo; e Sócrates também não é responsável pelos "crimes" da NATO na Líbia. Enfim, só desgraças e desilusões.

Anónimo disse...

É pelas mesmas razões que o comentador aires aponta que quase nunca estou de acordo com o que escreve.
lena

Rogério Pereira disse...

Para bom entendedor,
nota solta basta

Agradecido

JM Correia Pinto disse...

Nao tem muito que perceber: longe, sem acesso regular a internet, nao ee facil acompanhar no dia-a-dia o que se passa ai, embora no essencial tudo se mantenha igual: PS e PSD acabarao por se entender para por em pratica o programa dos credores.
Os demais comentarios sao independentes entre si. Pode, portanto, Manojas ficar descansado quanto a JP II, o mesmo se nao podendo dizer quanto a Libia.

Raimundo Narciso disse...

De longe terás uma melhor vista de conjunto.
Quanto à NATO acho que a Organização na Líbia tem sido isenta. Tanto mata kadafis como mata rebeldes. Afinal, dirão, é tudo líbios.
Quando à Europa connosco parece ser pior que o FMI. Querem um prazo menor: 3 anos. O FMI ficava-se pelos 5 e advogava um juro menor. Sem agendas eleitorais, como Merkel ou Os Verdadeiros Fascis... Finlandeses, o FMI vê o caso de modo mais realista e procura assim acautelar de modo mais garantido a recuperação da massa da especulação financeira que representam. Mas estão em uníssono quanto a privatizações. Fica de fora a Caixa (mas não toda, perde os seguros, as participações em empresas, etc. Só o banco "tout court" fica para o Estado, quanto ao resto é vender tudo e já. E dão prazo. Percebe-se. Assim com prazo certo será vender ao desbarato e, com certeza os credores que representam, estarão compradores.
Boas férias.