quinta-feira, 27 de outubro de 2011

MAIS UM DIA GRANDE PARA O PSD


DUARTE LIMA ACUSADO DE HOMICÍDIO NO RIO DE JANEIRO
Duarte Lima acusado de ter morto Rosalina Ribeiro (SIC)



Relvas, bem relacionado no Brasil, fala na Quatro sobre a privatização da RTP e o respeito pela palavra dada – uma matriz deste Governo, mas a gente prefere ouvir quem já está acusado no Rio de Janeiro. Isto é, ouvir na Três a história da acusação de Duarte Lima.

Os factos vindos a público, a serem verdadeiros, confirmam aquilo de que há muito se suspeitava: há gente na política portuguesa que não olha a meios para arranjar dinheiro.

Pode ser uma simples coincidência, mas o grande alfobre são aqueles dez anos de cavaquismo. É lá que medraram alguns maiores malandros da classe política portuguesa. Gente que não se contenta com comissões nem com pequenas trafulhices. É gente de dinheiro graúdo, daquele que em poucos golpes, numa meteórica acumulação primitiva, transmuta os seus autores de simples organistas ou amanuenses de governo civil em respeitáveis cavalheiros de indústria.

A política em Portugal é uma espécie de América –  a terra de todas as oportunidades…

6 comentários:

joshua disse...

Todos os dias são negros para PS e PSD.

Anónimo disse...

São os politicos que temos.

Anónimo disse...

E eu acrescentaria: são os políticos em que votamos. Sim! Em que votamos!
E enquanto não se perceber que os partidos não são clubes de futebol, embora os seus dirigentes sejam jogadores, nunca sairemos deste lodaçal. Ia escrever lamaçal, mas é mesmo de lodo que se trata!
Veremos o que acontece a este malabarista. Uma coisa já não está mal: já não se passeará por esse mundo fora como até agora. Poder, pode. Mas não será a mesma coisa.
E se ele tem a certeza de que é inocente e disso tem provas, que vá ao julgamento no Brasil.

JR

Carlos Azevedo disse...

Os 10 anos de cavaquismo foram bons para alguns, sim, mas não foram o único período em que se semeou gatunagem (termo que, porventura, será até um eufemismo). O bloco central de interesses trata-se bem, como, por exemplo, se pode constatar aqui.

Anónimo disse...

A democracia participativa é uma treta no nosso País. De quem é a culpa ?
Não é seguramente dos espanhóis.
O afastamento dos cidadãos da política não faz parte de uma democracia a sério. Aqui sabe-se quem são os culpados. Os que fomentam a separação entre políticos e a população em geral. A comunicação social está a ajudar a este estado de coisas e a influenciar soluções que não favorecem em nada aqueles que precisavam de ser esclarecidos.

Anónimo disse...

A euforia capitalista/cavaquista dos anos 80 alimentada pelos 130.000.000.000€ de "fundos" criou/difundiu-se a ilusão de que só não era rico quem não quisesse, banalizou-se o roubo mais ou menos legal, o resultado foi o aparecimento, como cogumelos, de casos de fraude, corrupção, e roubo indo ao extremo de assassínio puro e simples de quem resista à pilhagem por esta escumalha!

LG