segunda-feira, 8 de abril de 2013

MARCELO ESMAGA SÓCRATES?

 
 
 
 
SERÁ ASSIM?

 

A matilha sem açaime de comentadores que vagueia pelas televisões, rádios, jornais e agências noticiosa pôs a circular a notícia de que nas audiências de ontem à noite Marcelo esmagou Sócrates no comentário político televisivo.

Dando de barato que os números divulgados estejam tendencialmente certos não se pode dizer que eles apontem no sentido dos títulos acima reproduzidos. Marcelo é o mais antigo comentador da televisão portuguesa e está para o comentário político como o Goucha para os programas da manhã. Fala simples, raciocina de forma simplificada, divide a realidade em números e cada pedaço da realidade assim compartimentada em alíneas no estilo herdado do fascismo pela Faculdade onde é professor, portanto, tem tudo para que a sua audiência se assemelhe à do Goucha ou de outros programas semelhantes.

Ainda ontem não teve qualquer problema dentro desse estilo “das duas uma” ou “uma de duas”, muito próprio dos grandes pensadores, de dizer que o discurso de Passos Coelho foi um bom discurso com pontos bons e pontos maus. Nos pontos bons a firmeza do governo na continuação das políticas que tem seguido. Nos pontos maus ter retardado até ontem a explicação das políticas que tem seguido. Enfim, muito esclarecedor e principalmente brilhante!

Sobre o que Coelho disse da decisão do Tribunal Constitucional nem uma palavra porventura justificada pela ausência de conhecimentos sobre uma matéria em que dá aulas…

Se Sócrates perante um programa desta natureza teve quase um milhão de espectadores na sua primeira aparição, enfim, o mínimo que se poderá dizer é que o resultado, para começar, é excelente.

5 comentários:

Rogério Pereira disse...

"Em estudos por mim realizados, em Agosto de 2010, eram já maioritários os cérebros anormais, cuja anormalidade ia condicionando a marcha da "coisa pública". Se antes, a lobotomia era a técnica usada para neutralizar o hemisfério pensante, recentemente recorrem-se a métodos menos evasivos e dolorosos com resultados mais proveitosos para os poderes instituídos. Se fosse o caso deste post pretender o detalhe de tais métodos, iria por certo descreve-los minuciosamente e pôr a claro como se domina a mente. Para já, basta referenciar que o método resulta:
(...) na noite da passagem do ano com a transmissão da final do reality show Casa dos Segredos 3. O programa foi visto por mais de 1,8 milhões de espectadores.(...) O pico de audiência registou-se pelas 00h17, atingindo os 2,383 milhões de espectadores.
Considerando que a regeneração da parte pensante só acontecerá com um enorme susto, não é espectável que tal aconteça por decisões do Tribunal Constitucional... Enquanto isso uma minoria de cérebros normais resistem! Espera-se o susto..."

in O Tribunal Constitucional e o que dele esperam os que nem sabem o que os espera... Janeiro de 2013

Joana Lopes disse...

Por acaso, tendo a pensar que a audiência de Sócrates baixará, sobretudo se ele se mantiver num plano de defesa pessoal e partidária, numa espécie de tempo de antena alternativo do PS - as pessoas não gostam.

Já Marcelo, com a sua pseudo-distância em relação a tudo e a todos, e uma costela zandinga, tem sempre sucesso assegurado.

JM Correia Pinto disse...

Se Sócrates insistir na defesa pessoal perderá, obviamente, todo o interesse.
Mas Sócrates se uma qualidade tem é exactamente a de não ser burro e por isso sabe perfeitamente que não é a defesa do seu passado nem tão pouco o ataque à política de Passos Coelho (sobre isso as pessoas já sabem tudo) que esperam dele.
O que realmente esperam dele é que apresente uma alternativa. Uma alternativa não retórica, ou seja, uma alternativa ao óbvio não que a Europa dirá à “alternativa” que o PS tem vindo a apresentar.
Penso que nestas duas intervenções Sócrates esteve a balizar o terreno – que agora já está demarcado, excepto no que se refere à liderança do PS, mas isso ele não o poderá fazer da mesma maneira, esperando que resulte como consequência da sua intervenção.
Portanto, a questão de saber se Sócrates vai subir ou vai descer mantém-se em aberto e depende fundamentalmente dele.

Anónimo disse...

Por acaso parece-me que Seguro ontem apresentou óbvias alternativas ao Governo e à Europa, alternativas que na maior parte CDU e BE subscreveriam. Os jornalistas comentadores do PSD optaram todos pela leitura de que Seguro deixou de pedir a queda do Governo para manter a ideia de que não existem alternativas políticas.

Anónimo disse...

Mas qual é a evidência que demonstra a "águia" que existe no engenheiro?