sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

COELHO AO POLEIRO!


A ESTUPIDEZ DE UMA JORNALISTA

É preciso ser-se muito estúpido e caninamente fiel aos fretes partidários para não saber aproveitar um homem como José Manuel Coelho num programa de televisão dedicado à campanha eleitoral para Presidente da República.
Numa época em que a generalidade do povo português pensa dos políticos que governam o mesmo que JM Coelho, mas não é capaz de exprimir com a mesma graça e acutilância a sua vontade de intervenção, é triste, muito triste, não saber aproveitar aquele que poderia ter sido um grande momento de televisão.
A sra não percebeu o sentido da bandeira nazi no parlamento da Madeira, não percebeu o sentido profundo da barriga de aluguer, não percebeu nada. E, de facto, a ausência de humor é o caminho mais curto para se detectar a ausência de inteligência…
Notável aquela acção de campanha de Coelho na Embaixada da República de Cabo Verde, pedindo às autoridades cabo-verdeanas a colaboração no “reenvio” de Dias Loureiro para Portugal para aqui desempenar o benemérito papel de ajudar o país a sair da crise e os portugueses a enriquecer em pouco tempo.
Igualmente notável a dos quatro ordenados de Cavaco, a da reforma de Jardim numa instituição onde nunca trabalhou e a dos “pasquins” pagos com dinheiro do continente para serem distribuídos gratuitamente na Madeira! E muito mais…

11 comentários:

Anónimo disse...

Concordo plenamente com a sua opinião. Para mim Manuel Coelho é o melhor candidato que Portugal já teve desde o 25 de Abril e como diria Tiririca: "Pior não fica".

Helena Leal disse...

Peço desculpa ao autor do blog e ao anónimo que comentou antes de mim, mas eu não concordo em nada com as opiniões dos senhores.
Em primeiro lugar, só uma pessoa com falta de cultura e uma lacuna terrível de educação é que inicia um entrevista perdento tempo precioso de antena a discutir coma jornalista, acusando-a daquela forma de coisas que a senhora não tinha culpa, nem podia fazer nada em favor da situação. Penso que a Judite de Sousa é uma das pessoas mais inteligentes deste País e uma das melhores entrevistadoras que já se viu, e vir um senhor destes armar um barraco com a jornalista acusando-a de coisas que a senhora não tem voto na matéria... Tenham dó!!
Outro dos aspectos interessantes da entrevista foi a resposta que o sr. José Manuel Coelho deu à pergunta "Então o senhor faz parte do Partido Nova Democracia, como poderia fazer parte de outro qualquer?". Ao que este sehor responde com indignação que não! Pois ele e uns amigos faziam um jornal, e conheceram um senhor que tinha um partido, mas não tinha ninguém para meter lá dentro. Vai daí, que o iluminado sr. Coelho se lembra "Vai lá perguntar ao teu cunhado se aqui a malta não se pode alistar aí no teu partido.", qual torneio de sueca, e pronto, foi assim que este senhor aderiu ao PND, mas salvaguardando desde início que não se identificava com as ideologias políticas do mesmo partido; ele era apenas a abelha que ocupava uma colmeia abandonada. E ainda tem a lata de nos vir falar dos outros partidos, que só servem para arranjar tachos para a família e os amigos e as amantes?! Então não foi quase a mesma coisa que este senhor fez? Enfiar dentro de um partido qualquer que apareceu pelo caminho os amigalhaços todos lá da terra?? Ora! Tenham dó da minha sanidade mental! A Presidência da República é uma coisa muito séria! Anda a televisão pública a gastar tempo de antena com pessoas que nem sabem responder a uma pergunta directa que lhe fazem?! E a culpa é da jornalista que não o soube aproveitar?? Se o candidato não sabe guiar uma conversa para o campo que lhe é mais favorável e aproveitá-la para transmitir as suas ideias, alguém acha que esta pessoa vai ter capacidade de comunicar com os grandes senhores d política mundial e levar Portugal a bom porto??? Acusa o Sócrates de falra com palavras bonitas e discursos bem estudados, mas num debate de ideias entre ambos, Sócrates comê-lo-ia vivo sem este senhor perceber o que o atingiu! O candidato José Manuel Coelho não sabe dizer nada de jeito acerca da situação actual!
Perdoem-me se firo as susceptibilidades coma minha sinceridade, mas eu cá é que não votarei nele!

amsf disse...

Cara srª Helena Leal

A sua indignação deve-se somente por não saber que um partido é apenas um meio de participação política. Para evitar a autonomia de pensamento os políticos como a srª criam obstáculos à participação política do simples cidadão. Já estamos fartos da partidarite aguda e as ideologias já há muito que morreram!

ariel disse...

Subscrevo inteiramente. Foi uma lufada de ar fresco. A dama de Sintra demonstrou pouca inteligência, falta de profissionalismo e falta de compostura. Não soube por-se no seu lugar, foi insidiosa a menorizar o candidato, a fazer julgamentos soezes e processos de intenção. Uma vergonha.

aires disse...

Manuel Coelho tem feito mais oposição a jardim que todos politicos juntos...

e é claramente uma lufada de ar fresco nesta campanha

e fará ele mais moça a Cavacu que todos outros candidatos separados...

Subscrevo o seu comentario integralmente

e penso que a sra. D. Helena Leal, ao referir-se a uma pessoa "com falta de cultura e uma lacuna terrível de educação", deveria estar a referir-se a cavaco,

que na entervista com MAlegre a iniciou sem respostas e ataques de um espirito perturbado...

Mas D. Helena, temos que ser tolerantes com pessoas muito mais honestas que nós....

abraço

aires disse...

mossa, desculpem... tn n tenho grande cultura...

Anónimo disse...

Caro Sr.,

Primeiro um grande obrigado por ter falado do candidato e, na minha opinião, da forma como o referiu. A maioria da comunicação social pensou ter um tiririca, mas o Sr. José Coelho é muito mais que isso. E por isso está sem saber como encará-lo.

Bom Janeiro!
EM

Anónimo disse...

Senhora Helena,
Feridos não ficamos, pela razão simples de ser V. Exª a própria susceptibilidade, ainda para mais clarividente: Judite de Sousa uma das pessoas mais inteligentes desse país. Porra, com essa é que me arrumou - e eu a pensar que era um intelectual...
Grato pela sua lição de cultura cívica, despeço-me... para não mais voltar.
António Alte Pinho

J Carlos Lopes disse...

A entrevista foi péssima, de facto.
José Manuel Coelho faz juz à boa tradição portuguesa da sátira política, na senda de um Raphael Bordalo Pinheiro. A jornalista não o compreendeu de todo, estudou mal a lição, de facto. Mas também não é menos verdade que o candidato não foi muito hábil no início da entrevista, pois a Júdite de Sousa não era a interlocutora indicada para a questão que José Manuel Coelho colocou. Este é o único e verdadeiro candidato independente. Pela coragem e ousadia que demonstra merece sem dúvida a nossa melhor atenção.

Anónimo disse...

De facto um péssimo jornalismo, parcial e indelicado. Mas o camarada Coelho conseguiu dar a volta por cima, mostrando superioridade. Fiquei novamente com a ideia de que a Judite de Sousa devia reformar-se!!!

Coveiro disse...

O coveiro de Portugal apioa incondicionalmente o Coelho ao poder