sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

NOTAS SOLTAS SOBRE O BPN


COMENTÁRIOS DISPERSOS

1 -Entretanto, os cavaquistas descobriram que Cavaco afinal “vendeu barato”, ou seja, “até perdeu dinheiro, porque deixou de o ganhar”.
Tudo isto porquê? Porque como "doutamente" explica esse insuportável Miguel Relvas, o BPN em 2003 estava em alta! E não é que ele tem razão. Só que se esqueceu de acrescentar que a alta era a da roubalheira! Parece que não houve ano com tanta batota como aquele, daí que Cavaco se não tenha apercebido de nada, apesar dos seus excelsos dotes de economista
Mas quem tiver dúvidas, além de Ângelo Correia que tudo é capaz de explicar, pode também escutar Marques Mendes. Embora haja uma pequena iferença entre os dois: é que Ângelo Correia é patrão, um patrão das Arábias, enquanto Marques Mendes continua empregado de um dos patrões da SNL! E será só Marques Mendes ou haverá mais “avençados” no outro lado do bloco central?
2 - Lamentável que a comentadora da TVI (Constança Cunha e Sá), louvando-se em Portas, tenha vindo dizer para o telejornal que a actual administração do BPN comprou acções da SLN por um preço ainda superior ao pago a Cavaco. É por estas e por outras que não se pode confiar nesta imprensa que temos, impreparada, desleixada, sem rigor, enfim, incompetente!
3 - Portas continua muito empenhado em meter na cadeia sem julgamento os larápios do esticão - é com isso e com a “lavoura” que tem ocupado parte do seu tempo político -, embora no caso do BPN só esteja preocupado em culpar o “polícia”. Porquê? Porque como pequeno partido que é Portas não se ocupa dos grandes ladrões, só dos pequenos.
4 - Notável João Soares, no frente a frente com Paula Teixeira Pinto. Ela no seu tradicional papel de hiena feroz não deixando ninguém falar, ele tranquilo, dando de barato, nas parcas intervenções que conseguiu fazer, que essa história do lucro de 140% é “desagradável”, mas até se pode perceber; que a compra de acções pela sociedade sem deliberação da AG também não é muito ortodoxa, enfim, mas não passa de uma formalidade. Agora o que é importante, para acabar com a conversa, é que o Prof. Cavaco Silva mostre a cópia do cheque ou da transferência bancária da compra das acções. É que pior do que a venda com 140% de lucro é a suspeita de que não houve compra, mas doação!
E remata: “É que se não demonstrar que comprou, é porque houve oferta!”

1 comentário:

aires disse...

curioso ver o pequeno MMendes, funcionario de JCoimbra,
patrão da SLN e do SOL,
membro da CPN do PSD,
individualmente financiador pesado de Cavacu
adornar esta sua defesa deste, com um salto alto
que não lhe eleva a craveira mental....
abraço