quinta-feira, 18 de outubro de 2012

CDS - A DEMAGOGIA DE UM PARTIDO PERVERSO


 

A “FITA” DO CDS SEGUE DENTRO DE MOMENTOS

 

A “fita” do CDS teve agora uma pausa, mas vai continuar enquanto os seus inspiradores entenderem que pode dar frutos. Fazer de conta que está contra e simultaneamente instigar a aplicação das medidas mais perversas é um jogo a que o CDS se dedica com o deleite próprio de quem pretende tirar vantagens do engano alheio.

O CDS está contra o despedimento de 40 mil funcionários públicos? Não, seguramente não. Isso é um corte na despesa. Diz um parente próximo do Cónego Melo que “gostaria que o Estado demonstrasse claramente que tem a capacidade de diminuir a despesa de forma proporcional”.

É o CDS contra o saque dos ordenados dos funcionários públicos ou contra o confisco das pensões dos reformados? Não. Isso é um corte na despesa!

É o CDS contra a miséria a que condena mais de 50 mil pessoas por lhes retirar o Subsídio Social de Inserção? Não, isso é um corte na despesa.

É o CDS contra os cortes no subsídio de desemprego e de doença? Não, isso é um corte na despesa.

Para o CDS desde que seja corte na despesa tudo vale: os funerais, os deficientes, os doentes, os velhos, tudo.

Será o CDS contra a ajuda alimentar prestada nas escolas às crianças? Seguramente sim. É um corte na despesa!

Onde eles querem realmente chegar já toda a gente percebeu: o que eles querem é cortar na educação, na saúde e nas prestações sociais.

Quem não tem dinheiro não tem vícios, é o lema do CDS. Impostos é que não. O Pires de Lima e o Lobo Xavier não podem pagar impostos.

2 comentários:

"art"um cão que sonha... disse...

Sempre o " Partido" da oportunidade...que vergonha!!!
" Portugal é isto"... e a saga continua e o País afunda-se...

AMCD disse...

Caro Correia Pinto,

Penso que põe o dedo na ferida.

O CDS não quer é que os ricos paguem impostos. Quanto aos cortes na despesa pública, nos apoios sociais e nos despedimentos na função pública, é como diz. Aí é fartar vilanagem para o CDS.

Sabe, e mudando de assunto, continuo intrigado com o facto de, segundo refere o Ministro Gaspar, as casas de 1 milhão de euros virem a ser taxadas. Falta de coragem a deste Gaspar. Então uma casa de 500 000 euros (cerca de 100 mil contos pela moeda antiga), não é uma rica casa que mereça ser bem taxada. Quem tem casas de 1 milhão?

Provavelmente alguns super-ricos e vencedores do euromilhões. Gaspar sabe bem que se taxasse casas de 500 000 euros,provavelmente seriam os seus amigos os atingidos,por isso elevou a fasquia.