terça-feira, 7 de setembro de 2010

CARLOS CRUZ PROMETE REVELAR 200 NOMES




SERÁ QUE O PROCESSO CASA PIA SÓ AGORA COMEÇOU?

Depois das lamentáveis e desastradas prestações televisivas dos últimos dias de Carlos Cruz e do seu advogado, o ex-apresentador de televisão parece agora disposto a avançar com outros meios para lançar a dúvida na opinião pública sobre a sua condenação.
A sua estratégia tem passado por várias fases: numa primeira fase clamou inocência com base no completo desconhecimento dos factos que lhe eram imputados ou se suspeitava ter praticado. Manteve-se nesta estratégia, mesmo depois de ter sido preso, até terem começado a circular publicamente depoimentos que o incriminavam.
Numa segunda fase, que parece ter começado na instrução e prevalecido durante todo o julgamento, a sua defesa preocupou-se fundamentalmente com a exibição de factos que pudessem contrariar ou pelo menos pôr em dúvida as provas incriminatórias. Daí a repetida alegação de que os factos imputados não estavam fundamentados.
Numa terceira fase, que parece ter começado imediatamente após o julgamento e que ontem já foi muito notória no programa “Prós e Contras”, a defesa parece basear-se na seguinte pergunta: “Então, se é assim, porquê só eu?”.
Esta é sem dúvida a estratégia que poderá colher mais aplauso junto da opinião pública e que mais problemas pode trazer aos poderes constituídos, a todos sem excepção. Sendo inequívoca a existência de múltiplas violações e de abusos sexuais sem conta, dezenas, centenas (Bibi foi acusado por várias centenas de crimes e depois de analisada toda a prova acabou sendo condenado em mais de duas centenas), é óbvio para toda a gente que o número de prevaricadores terá de ultrapassar em muito a meia dúzia de condenados do "Processo Casa Pia”.
Se é certo que relativamente a muitos o crime já prescreveu ou já se extinguiu o procedimento criminal por morte dos presumíveis culpados, não será menos verdade que relativamente a muitos outros tudo continua ainda sendo possível. E é essa questão que Carlos Cruz verdadeiramente promete reavivar quando, com aparente ingenuidade, a invoca em sua defesa. Aparentemente, Carlos Cruz quer dizer que a inconsistência da prova com base na qual foi condenado é tão evidente que a existência de provas idênticas produzida no processo não serviu sequer para processar mais ninguém, quanto mais para fundamentar outras condenações.
Realmente, o que Carlos Cruz quer dizer é que se os factos que serviram de prova e fundamento para a sua condenação são assim tão relevantes, muitos outros, além dele, terão igualmente de ser condenados por existir nos autos prova da mesma consistência relativamente a eles.
E com esta estratégia, verdadeiramente arriscada, mas também ditada por aquela coragem de quem já não tem nada a perder, ele sabe que pode conseguir uma de duas coisas: ou ganhar ou criar um problema de proporções incalculáveis de muito difícil solução.
Ou seja, para além da estratégia objectivamente prosseguida visando a prescrição do processo, vai agora ser posta em prática uma outra que aponta claramente para a absolvição por “conveniência prática”…

11 comentários:

Anónimo disse...

CARLOS CRUZ:
A isto chama-se, pura e simplesmente, CHANTAGEM...
Embora diga que os 200 nomes constam do processo, não acredito que não soubesse antes, pelo menos, de alguns desses nomes. Entou por que não os disse durante o julgamento ?
Inclusivamente, já ameaçava nomear alguns, nas vésperas da sentença ... a ver se o Colectivo do Tribunal se amedrontava.
Creio que, embora com menor ênfase, outros condenados (Marçal, Ferreira Dinis, Abrantes...) prometem também revelações.
Começaram a trautear a canção 'Ou comem todos ou haja moralidade...'
CA

Ana Cristina Leonardo disse...

Poupou-me à exposição de um raciocínio. Agora bastar-me-á citá-lo. Aliás, é bastante curioso que a informação avançada por CC de que irá trazer a público "200" nomes seja anunciada com pompa e circunstância... para o fim do mês. O que pensa ele ganhar, no entretanto?

HellInferno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Queremos Justiça Força Sr. Carlos Cruz a maioria deste grande Portugal esta consigo!

Anónimo disse...

Bolas Carlos, só agora é que queres falar, porque é que não falaste mais cedo, às tantas vais denunciar algum ""amigo"". Cuidado, essa de um ex-presidente da República deixa-me pensativo, quem será o geitoso, c/ hábitos de tão mau gosto, sim, porque essses relacionamentos c/ criançinhas são mínimo esquisitas. Vou aguardar para ver no que vai dar.

Anónimo disse...

CC NÃO TEM NOÇÃO QUE QUE ESSA FALTA DE AR PRA MOSTRAR A SUA INOCÊNCIA ESTÁ A FICAR RIDICULA?A OPINIÃO PÚBLICA NÃO LHE TIRA A PENA, DE FACTO COM A AMEAÇA DOS 200 PODE SER QUE ALGUNS DELES CONTRIBUAM PARA LHE ALIVIAR A CARGA, APOSTE NESSA PODE SER QUE TENHA SORTE, SABIA QUE HAVIA MUITOS, MAS 200 ? ATÉ NEM ESPERAVA, MAS SE O DIZ O sr. É QUE SABE. JÁ AGORA INCLUIU NESSA LISTA O SEU MOTORISTA DESAPARECIDO? JÁ AGORA PORQUE É QUE O DESPACHOU? REMETA-SE AO SILÊNCIO QUE FAZ MELHOR FIGURA,FALA BEM ,SEM DUVIDA OU NÃO FOSSE UM HOMEM DO ESPECTACULO MAS QUEM SABE QUE MENTE DÁ VONTADE QUANDO TÁ LÁ NO ECRAN DÁ VONTADE DE PARTIR A TELEVISÃO.

lili disse...

CC diz que só vai publicar o processo no blog dele, isso leva tempo. Nunca vi tanta falta de escrúpulos.

Antonio Mendes do disse...

Carlos Cruz é culpado, pois claro! Então e aquele processo que ele teve em Cascais, tambem sobre pedofilia, por volta de 1982, e que prescreveu e/ou desapareceu?! Era bom que o secretário/motorista dele (um tal António Mota) fosse encontrado para falar sobre o negócio de pedofilia que tinham, segundo consta. Mas bom mesmo, era ele dizer quem são esses outros que tambem andaram no mesmo! Ele está apenas a fazer chantagem, com vários interesses em vista....
7 anos de prisão acho muito pouco para quem comete crimes daqueles! Para mim, a pena justa para os PEDÓFILOS e INCENDIÁRIOS era a PENA DE MORTE!!!

lili disse...

Ant´onio Mendes o motorista chama-se Carlos, Carlos Mota. Sim, este colectivo n~~ao se amedrontou, vamos ver o da Relaç~ao.

Anónimo disse...

cá para mim vocês gostam mesmo é de abafar a palhinha... ninguém pode ser condenado por crimes nunca cometidos, pelo menos num Portugal que se diz democrático. A magistratura tem de deixar de ser o caixote do lixo da advocacia, sob pena de perfeitos anormais, e psicopatas, continuarem a condenar inocentes. Os verdadeiros pedrastas anda por aí, na demanda livre do jovem rabinho. Temos de ver quem são os acusadores, e quem mexe os cordelinhos por trás deles. E em nota final... se o Sócrates não é criminoso, então não há criminosos em Portugal...

Anónimo disse...

tao inocente que ele e promete revelar 200 nomes.Entao conheciam-se mutuamente? OBVIO.Ainda bem que nao foi preso pq as mordomias dessa prisao, tal como a do paulo pedroso foram e seriam pagas por todos nos contribuintes.Quero ve-los ca fora, nas ruas onde passo para poder chamar-lhes "PORCOS".O processo ja terminou, mas infelizmente deveria ser com um pelotao de fuzilamento, para os acusados e para os que conseguiram "limpar-se" mas que tb sao pedofilos,e nao alegados pedofilos.Quem acredita nele so pode ser da laia dele ou nao ter filhos...