terça-feira, 9 de novembro de 2010

CAVACO, UM PÉSSIMO EXEMPLO


NÃO, ESTE HOMEM NÃO SERVE

Enquanto os bancos alemães e outros predadores financeiros se cevam com os juros da dívida pública portuguesa, grega, irlandesa, espanhola e também italiana, Cavaco – o Presidente da República – dá um péssimo exemplo a todos os portugueses ao condenar os ataques aos “mercados”, qualificando-os como manobra retórica que apenas prejudica Portugal.
Não, este homem não serve para Presidente da República. Este homem ofende a dignidade de quem luta contra este roubo descarado que o sistema financeiro internacional está fazendo aos contribuintes do mundo desenvolvido.
Depois de terem mergulhado os Estados Unidos e a Europa numa crise sem precedentes, depois de terem transferido para a dívida pública uma fatia significativa da dívida privada, os predadores financeiros, insaciáveis, continuam impiedosamente a extorquir dia após dia o ganha mão de milhões de pessoas, operando um dos maiores saques que a história regista. Perante tudo isto o que o Presidente da República tem para dizer aos portugueses é: não se oponham, deixem-nos cevar-se à vontade, fiquem imóveis para os tranquilizar.
No fundo, os conselhos de Cavaco são semelhantes aos que a polícia, que não policia, costuma dar às pessoas que caem na mão de um assaltante num qualquer país de alta criminalidade.
Acontece que nesses países a polícia é corrupta, está frequentemente “feita” com os assaltantes, procede dos mesmos meios em que eles se criaram e onde desenvolvem a sua actividade, é farinha do mesmo saco!

1 comentário:

T.Mike (Miguel Gomes Coelho) disse...

O blogue "João Olhos no Mar" (http://joaoolhosnomar.blogspot.com) nomeou o "Politeia" para o Prémio Dardos.
Saudações.