sexta-feira, 6 de março de 2009

UMA "ESQUERDA" SUI GENERIS



SIM ÀS TAXAS MODERADORAS


A auto-denominada esquerda do PS é contra as taxas moderadoras, mas vota a favor da continuação das taxas moderadoras.
Era contra a flexibilização das leis laborais e vota a favor do Código de Trabalho
Era a favor de uma moção política alternativa no Congresso, mas como lhe comunicaram que o Congresso não era para discutir política, pôs de parte a ideia.
Estão bons uns para os outros, tanto os que estão em S. Bento, como os que vão para Strasbourg.
O Sócrates é que os interpreta bem…

2 comentários:

Anónimo disse...

A esquerda do PS é a que se apresentou com uma moção alternativa no Congresso.

Fora dela há no PS militantes de esquerda honestos que por compreensível opção táctica amorteceram a sua demarcação.

Há também algumas figuras públicas que deixam deslizar para os jornais discretas alusões a um alegado inconformismo, mas que por cálculo ou por manha acham melhor calar-se e entrar com reserva mental no pelotão socrático.

Podem os militantes do PS confiar nas virtualidades de uma esquerda tão mansa ?

JMC Pinto disse...

Sim, há uma moção alternativa, de militantes pouco conhecidos, com excepção de um( eventualmente dois) - velho militante antifascista, cuja honestidae poítica e dedicação à causa democrática são inquestionável. Mas uma andorinha não faz a primavera...
JMCPinto