sábado, 27 de dezembro de 2008

A REPRESÁLIA JUDAICA ASSENTA NA LÓGICA NAZI



O MASSACRE DE GAZA

O que se está a passar na Faixa de Gaza não deixa nenhuma dúvida, para quem porventura ainda as tivesse, sobre os processos de actuação de Israel. Não se trata de uma reacção desproporcionada ao ataque palestiniano, como à primeira vista poderia supor-se. Reacções desproporcionadas têm frequentemente as grandes potencias sempre que os seus interesses são ameaçados ou atingidos. Os Estados Unidos e a Rússia têm nos últimos tempos reagido desproporcionadamente contra quem ataca pessoas e bens sob a sua protecção.
No caso de Israel, a lógica subjacente à retaliação é provocar um tal terror naqueles que lutam pela criação de um Estado palestiniano viável, através de uma resposta indiscriminada e em grande escala, provocando grandes massacres, que desencorajem futuras acções. Foi assim que os nazis actuaram nos quatro cantos da Europa. Em Lidice, em Lyon, em Praga, em Varsóvia, em múltiplos lugares da União Soviética. Mesmo assim perderam, foram derrotados e o nazismo erradicado até hoje da superfície da terra. A Israel, mais tarde ou mais cedo, vai acontecer o mesmo.

2 comentários:

JMV disse...

Discordo da parte final do seu texto, isto aceitando que aí se faz o vaticínio ou expressa o desejo de que certo evento ocorra: a erradicação de Israel.

JVC disse...

Parece-me conveniente e rigoroso, numa crónica como esta, não deixar omissa a responsabilidade do Hamas, mesmo que ela não isente de culpa o governo israelita.