segunda-feira, 8 de junho de 2009

A "COISA" DE SARAMAGO


A COISA NA POLÍTICA ITALIANA

A memória política e na política obriga-nos a algum comedimento. Nunca fui favorável à utilização de argumentos ou até de expressões que já tenham sido usados para exprimir realidades completamente diferentes das que agora se criticam, principalmente quando umas e outras se situam em planos políticos muito diferentes.
Coisa foi o nome que os dirigentes do Partido Comunista Italiano atribuíram ao partido depois de terem decidido a sua transformação numa entidade diversa, após a implosão da União Soviética. No espaço que mediou entre a sua extinção e a subsequente transformação, foi-lhe, por Acchille Occhetto, filosoficamente atribuído o nome de Coisa!
Para um partido de tão nobres tradições na luta anti-fascista e democrática, aquela “filosófica” denominação chocou todos os que anteviram que a Itália jamais seria mesma sem o seu PCI!

1 comentário:

JVC disse...

"a Itália jamais seria mesma sem o seu PCI!"

É pena que não possamos dizer o mesmo de Portugal e do PCP. Mas é que mesmo Cunhal, o mito, não pode ser comparado em abertura de espírito e inovação ideológica com a grande linhagem Gramsci-Togliatti-Berlinguer. Também é verdade que Portugal não teve Nenni, sem ele no PS talvez o PCI não fosse o mesmo.

E com isto, a ler este comentário, está o nosso amigo MCR a dizer que, no fundo, comunista é sempre comunista, nem elogia o Manifesto e Rosanda. Só quando ele elogiar a Cicciolina!